Quinta-feira, 13 de Março de 2008
III - Caracterização dos valores naturais (continuação)
3.3- Valores biológicos
3.3.1- Habitats
Dos vinte e sete habitats naturas registados, salienta-se a presença de cinco habitats prioritários: charcos temporários mediterrânicos, charnecas húmidas atlânticas meridionais, formações herbáceas de Nardus turfeiras de cobertura e florestas aluviais residuais.
3.3.2– Fauna e flora
" class="ljvideo"> 
Uma pequena amostra dos valores naturais da Serra da Estrela – Flora e Fauna. De referir que o cão Serra da Estrela e as ovelhas de raça bordaleira são aspectos sócio-culturais da região.
Flora
A vegetação da Serra da Estrela varia com a altitude, o declive e a exposição geográfica. Grosso modo, reparte-se por três andares altitudinais: basal, intermédio e superior.
No andar basal, a vegetação natural era originalmente formada principalmente por bosques, dominados pelo:
  • sobreiro (Quercus suber),
  • a azinheira (Quercus rotundifolia),
  • o carvalho-alvarinho (Quercus robur),
  • o freixo (Fraxinus angustifolia)
e nos vales, ao longo dos rios,
  • galerias de amieiros (Alnus glutinosa)
  • azereiros (prunus lusitanica).
Devido ao corte, ao fogo e ao pastoreio nos bosques, actualmente encontram-se:
  • pequenas áreas de matagal e vastas áreas de matos rasteiros,
  • urzais e giestais.
Com origem na actividade humana (pastoreio, fenagem e rega) ocorrem:
  • prados semi-naturais, em solos relativamente ricos em nutrientes.
 
O andar intermédio era originalmente dominado por bosques de:
  • carvalho-negral (Quercus pyrenaica),
  • azinheira (Quercus rotundifolia),
  • vidoeiro (Betula celtiberica),
  • teixo(Taxus baccata),
  • azevinho (llex aquifolium)
  • freixo de folhas estreitas (Fraxinus angustifolia).
Devido principalmente aos incêndios e às actividades agrícolas e silvo-pastoris, actualmente encontram-se:
·        urzais e giestais,
·        prados pioneios
·        formaçoes de feto-comum (Pteridium aquilinum).
No andar superior formavam a vegetação natural:
·        os zimbrais-rasteiros
·        caldoneiras
Os fogos e o pastoreio estival produzem ainda etapas de degradação. Actualmente por entre rochedos, em profundos covões, o solo de turfa acolhe espécies vegetais, próprias das zonas frias, como:
  • o cervum(Nardus stricta) que serve de alimento ao gado.
  • as plantas aromáticas e medicinais do Parque Natural da Serra da Estrela
  • a argençana-dos-pastores (Gentiana lutea),
  • a tramazeira (Sorbus aucuparia),
  • o hipericão (Hypericum perforatum),
  • o zimbro (Juniperus communis),
  • o marroio (Marrubium vulgare)
  • o óregão (Origanum virens).
 Fauna
A Serra da Estrela alberga cerca de 40 espécies de mamíferos, 10 espécies de aves, 30 espécies de répteis e anfíbios 8 tipos de peixes e numerosas espécies de invertebrados. Já lá vão os tempos em que o lobo (Canis lupus) era frequente.
Actualmente temos por cá:
  • o javali (Sus scrofa), encontrando-se esta espécie em expansão.
  • A lagartixa-de-montanha (Lacerta monticola monticula) encontra aqui o seu único habitat no continente português.
  • a geneta (Genetta genetta)
  • o coelho-bravo-europeu (Oryctolagus cuniculus).
Associados às linhas de água, encontram-se vários mamíferos como
  • a topeira-de-água (Galemys pyrenaicus)
·        a lontra (Lutra lutra)
Na herpetofauna
  • o lagarto-de-água (Lacerta schreiberi)
  • a salamandra-lusitâica (Chioglossa lusitanica) – esta última com estatuto de conservação de “ameaçado”.
Na avifauna destacam-se:
·        o pisco-de-peito-azul (Luscinia svecica cyanecula),
·        a gralha-de-bico-vermelho (Pyrrhocorax pyrrhocorax),
·        a cegonha-preta (Ciconia nigra),
·        a águia-de-asa-redonda (Buteo buteo),
·        o milhafre-preto (Milvus migrans),
·        o taracanhão- caçador (Circus pygargus)
·        o falcão-peregrino (Falcus peregrinus), entre muitas outras espécies.
 
3.33 - Paisagem
As características ecológicas e paisagísticas dão especificidade à Serra da Estrela. É afirmada por todo este conjunto de valores que se mostraram anteriormente.
Folheto informativo: Percursos Comboio e Natureza; Serra da Estrela: Sobre carris para a montanha. Edição: CP – Comboios de Portugal e LPN- Liga para a Protecção da Natureza; Dezembro 2006
 


publicado por mentesemaccao às 23:45
link do post | comentar | favorito

.mais sobre nós
.Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links
.mais sobre nós
blogs SAPO
.subscrever feeds